Ford Thunderbird

 

Nos anos 50, o Ford Thunderbird era a encarnação do carro esportivo americano: chique e cheio de cromados. O ano é 1954. O dia, 22 de outubro. O primeiro Thunderbird deixa a fábrica da Ford em Dearborn, nos arredores de Detroit. Quatro mil pedidos já estão feitos. Ainda no final do ano, a Ford vende 16 mil unidades.

Assim, o "Pássaro do Trovão", que teve 11 gerações desde seu lançamento, estremece a gigante concorrente General Motors. Seu igualmente novo Corvette se mostra por hora um encalhe nas lojas. Suas vendas não passam de 25% das do Thunderbird, pois o Ford é equipado com um potente motor V8 em vez de um fraco 6 cilindros, e ainda custa menos que o roadster Chevy.

O T-Bird (como os americanos o chamam) é um dos marcos na história da Ford, assim como anteriormente o modelo T, que tornou Henry Ford famoso, e depois o Mustang, cujo início fulminante de vendas até hoje não foi ultrapassado, e que fez de Lee Iacocca uma lenda viva.

A primeira geração do Thunderbird (de 1955 a 1957) era ao mesmo tempo, também a mais bonita. Ainda bem que o chefe de design da Ford, J. Mays, tomou esta primeira como exemplo quando, em 2001, depois de muitos anos de Thunderbird sem criatividade e sem sucesso, foi decidido que seria lançada uma nova e nostálgica versão. O Thunderbird do século XXI.

Este modelo deu ao seu designer a reputação de que ele traz a maioria de suas idéias do passado, juntamente com o New Beetle, que também é de autoria de Mays. Mas que mal tem isto, se a moda é "retrô"?

 

As réplicas (várias escalas) dos Fords Thunderbirds da coleção; o automóvel teve 11 gerações - de 1955 a 2002

Ford T-Bird 1958 (escala 1:64)

Ford T-Bird 1956 (escala 1:24)

Ford T-Bird 1967 (escala 1:64)

Ford T-Bird Nascar 1994 (escala 1:43)

O mesmo T-Bird Nascar 1994 (escala 1:18)

Ford T-Bird 1963 (escala 1:18) - este modelo foi Pace Car da Corrida de Indianápolis, em 1961

 

As proporções capô curto, traseira longa contradizem o ideal clássico que conquistou muitos mitos de Hollywood, de Marilyn Monroe a Frank Sinatra. Naturalmente, a transformação formal não aconteceu por acaso. Atualmente não se pode dar ao motor um compartimento  tão espaçoso quanto era comum nos anos 50. Mesmo assim restou substância suficiente ao Thunderbird.

A atenção do público está garantida onde quer que o Thunderbird circula. Poucos sabem que se trata de um Ford, já que o logotipo azul da marca não aparece na carroceria. Não totalmente original, mas como uma nova interpretação do antigo tema. Pois designers não fazem plágios: eles modificam, na linguagem desta classe. A saliência sobre o capô do motor, as lanternas traseiras grandes e redondas, assim como a grade do radiador, são recriadas da obra clássica dos anos 50. Desta maneira, o dois-lugares também impõe características próprias em qualquer país.

Ford Thunderbird 1966 (escala 1:43)

Ford Thunderbird 1955 (escala 1:24) - aparelho telefônico

Ford T-Bird 2002 (escala 1:24), modelo da 11ª e última geração, que tinha motor com 252 cavalos de potência

 

O Thunderbird era o que os americanos chamavam de "personal car". O que não quer dizer o meio de transporte de quem procura carros populares, mas o carro especial para personalidades fortes que se identificavam com seu dispositivo automotor.

Em 1997, a Ford descontinuou a produção; porém lançou, em 2002, uma nova versão do modelo, com motor V8 3.9 litros de 252 cavalos e câmbio automático de seis velocidades. Em 2005, o T-Bird deixou de ser produzido.

 

Fonte: Wikipedia

 

Contato

MINIFORD - A Ford em miniatura Belo Horizonte, MG
Brasil
(31) 98641-6600

Twitter: www.twitter.com/ovalazul

fordminiatura@gmail.com