Sobre Carroll Shelby

 

Faz exatos 50 anos que o ex-fazendeiro, criador de galinhas e piloto texano Carroll Hall Shelby colocou pela primeira vez suas mãos em um Ford Mustang. Diferente das frustradas empreitadas anteriores, a atividade de preparação de automóveis tornou Shelby uma lenda.

Shelby nos deixou no dia 10 de maio de 2012, aos 89 anos, sempre trabalhando em projetos como consultor ou em parceria com a equipe de veículos especiais da Ford (SVT, Special Vehicles Team). Participou do relançamento do Ford GT e seu trabalho mais recente foi a recriação do lendário pony car Mustang, que ganhou os sobrenomes Shelby Cobra GT500.

 

Figura de Carroll Shelby e sua criação - o Ford Mustang Shelby Cobra 427 1965 (este em escala 1:24)

Tributo a Carrol Shelby, criador do Ford Mustang Shelby, um dos ícones da Companhia

O carisma de Shelby entre os jovens americanos dos anos 60

Um dos mais potentes Fords Mustangs criados por Carroll - o GT (este é de 2007), com seus mais de 500cv de potência

Outro dos mais potentes (senão o mais rápido dos Mustangs de Shelby) é este de 2010 (aqui em escala 1:64) - o Super Snake, com seu potente motor de 605 cavalos

A foto do mais potente Mustang Shelby GT 500 de todos os tempos: o Super Snake 2013 com seus (pasmem!) 862 cv

A cara inconfundível dos Mustangs Shelbys: o bocão com a cobra Naja

 

Este é o mais potente Mustang já produzido. Seu motor V8 a 90º tem 5,4 litros de cilindrada, duplo comando no cabeçote com quatro válvulas por cilindro e é uma variação daquele que equipa o GT. Os números no nome referem-se à sua potência, 500 hp, ou 507 cv, a 6.000 rpm – no GT, vai a 550 hp (557,7 cv). É equipado com compressor volumétrico tipo Roots, com resfriador do ar de admissão (intercooler). O torque máximo é de 48,9 kgfm a 4.500 rpm, com câmbio manual Tremec de 6 marchas.

O maior propósito era só bater na rival chevrolet com o seu inovador Corvette. Mas nem o próprio Shelby, não imaginava que esse carro seria um dos maiores ícones automobilísticos dos últimos tempos.

E não parava por ai. Shelby contava que mesmo com quase 90 anos de idade ele acordava pelo menos três vezes por noite, para pensar nos projetos que ele tem na cabeça.

Carroll Hall Shelby nasceu em 11 de janeiro de 1923. Seus pais foram Warren Shelby, um carteiro da zona rural de Leesburg, no Texas e Eloise Lawrence. Se mudaram para Dallas, onde sete anos após Carroll se formou na escola secundária. Alistou-se na Força Aérea e serviu durante a Segunda Guerra Mundial como um instrutor de vôo e piloto de testes.

 

Piloto, pesquisador e construtor, Shelby deixou um importante legado para a Ford e para os fãs que sempre admiraram o trabalho dele


Ele iniciou nos negócios com uma pequena frota de caminhões de entulho e então decidiu entrar para o negócio do óleo, onde começou de baixo. Começou a correr na categoria força livre com um Ford 1932 e depois passou a se dedicar às corridas de carros esporte com um MG TC.
 

Caroll Shelby iniciou a sua carreira de piloto em 1952. Em 1959, venceu as 24 horas de Le Mans ao volante de um Aston Martin e, três anos depois, viria a destacar-se ao volante dos roadster Cobra, cuja versão mais competitiva entraria na história como Shelby Cobra. 

Réplica (1:24) do Ford Mustang Shelby Cobra AC 427 1965, criado por Carroll Shelby, que já havia feito experimentos nesse modelo em anos anteriores

Shelby em 1965 instalou nesse modelo o poderoso V8 Ford 427 (7 litros) que equipara o Ford GT40 vencedor de LeMans no chassis do Cobra. Nasceu o mito, o Cobra 427! Para aguentar os mais de 500 cavalos do motor, foi necessário alterar significativamente o veículo. Uma nova suspensão, pneus e paralamas mais largos foram as principais alterações. Seu propósito eram as competições, mas a FIA exigiu que Shelby fabricasse 100 veículos para que fosse homologado. Isso não aconteceu, tendo sido construídos apenas 53 exemplares. Sem possibilidade de competir, a solução foi vendê-lo como carro de rua. Pelo menos 34 deles foram vendidos ao público assim. Foi um sucesso instantâneo. Revistas automobilísticas elegeram o Cobra o melhor carro esporte do mundo. Acelerava de 0 a 100 km/h em cerca de 4 segundos e fazia 0-100-0 milhas por hora em 13,8 segundos! (Os melhores supercarros atuais fazem em cerca de 11 segundos). Custava US$9500, o suficiente para comprar 4 Ford Mustang. Até 1967, foram vendidos 310 carros.

Ford Mustang Shelby GT 500 1969 conversível (escala 1:64)

 

Em 1964, a Ford pediu-lhe para desenvolver uma versão de altas performances com base no Mustang que veio a dar origem ao GT 350 de 1965. No final da década de 60, Caroll Shelby integrou a equipa de pilotos que a Ford mobilizou nos anos em que dominou as 24 Horas de Le Mans com o GT 40 e o Mark II.

Em 1965, teve início o programa desportivo do Mustang GT 350 H e, no ano seguinte, surgiu o GT 500. Em 1967, surgiu o Mustang Shelby Cabrio, mas a produção dos Mustang de Caroll Shelby terminaria em 1969. No ano seguinte, foi interrompida a associação entre o piloto/preparador e a marca americana. Nos finais da década de 90, foi retomada visando a preparação de vários protótipos que foram mostrados no Salão de Detroit.

Em outubro de 1953, a AC Ace inglesa, desenvolveu, baseado num chassis de dois tubos paralelos com desenho de John Tojeiro, com um motor AC, o protótipo que mais lembraria os Cobra.
Em dezembro de 1960,  Carroll Shelby participaria de sua ultima corrida em Riverside, nos EUA, retirando-se por problemas cardíacos e acalentando o sonho de construir seu próprio carro.
Em setembro de 1961, Carroll Shelby contata a AC e expõe a idéia de construir um AC com motor Ford V8. Em novembro de 1961, Carroll envia a Thames Dittton da ACE seu primeiro motor Ford 221 V8. No inverno de 1961 / 62 Carroll trabalha em seu primeiro protótipo junto com Thames Ditton na Inglaterra.

 

Um ícone da América, nos anos 60: o Ford Mustang Shelby GT 350 (aqui em escala 1:18), com seus "modestos" 440 cv

Réplicas (escala 1:24) do Rei da Estrada (KR, ou king of the road), outra criação do mestre Shelby: o Ford Mustang Shelby GT 500 KR 2008 (547 cv) e o GT 500 KR 1968 (320 cv)

 

Em janeiro de 1962, o protótipo anda pela primeira vez. Em fevereiro de 1962, o motor é retirado e esse protótipo de numero CSX 2000 é enviado para o Carroll Shelby em Santa Fé Springs. Esse carro foi equipado com um motor 260 V8 para testes em Riverside.

Em abril de 1962, foi apresentado à imprensa pela primeira vez. Em julho de 1962 foram completados na Inglaterra e enviados a Carroll os três primeiros "carros de produção" para utilização do motor Ford 260 V8. Em outubro de 1962, o carro participa de uma corrida pela primeira vez com Billy Krause ao volante, em Riverside.

Em janeiro de 1963, foi concluído o primeiro carro com motor Ford 289 com o numero de chassis CSX 2075. Em janeiro de 1963, em Riverside, o carro vence sua primeira corrida. Em março se 1963, é construído o primeiro "rack and pinion" chassis ou, um modelo mais atual, com numero de chassis CSX 2127.

 

Réplica (escala 1:18) do Ford Shelby GR1 Concept 2007, mais uma criação de Carroll Shelby; em 2005, a Ford e Shelby o criaram, com corpo esguio e o novo V10 que equipava o novo Shelby Cobra. Carroll Shelby explicou que não deseja que ele seja chamado "Cobra", mas que ele de fato lembra o Daytona. Atualmente o carro é equipado com motor V10 de 604hp 6.4L todo em alumínio com diversas partes do Ford GT, 501 lb·ft (679 N·m)de torque e com câmbio manual de 6 marchas, está avaliado em 2.5 milhões de dólares.

 

Em junho de 1963 dois Cobras são inscritos para correrem em Le Mans. Um se retira antes do final e o outro termina em 17º na geral. No final de 1963, a ACE cessa a produção dos carros. Em outubro de 1966 o primeiro 427 ainda com molas transversais é montado. Em fevereiro de 1964 é testado o primeiro Daytona Coupe baseado no chassis CSX 2287.

Esses veículos venceram três vezes na classe GT durante 1964 e conseguiram o quarto lugar na geral em Le Mans. Em março de 1964, o excepcional piloto Ken Miles testa o primeiro protótipo 427 ainda com molas transversais. Em dezembro de 1964, o segundo protótipo 427 - "leaf spring chassis" faz seu debut na "Nassau Speed Weeks".

Em Janeiro de 1965, o primeiro "Coil Spring Chassis" é anunciado, totalmente redesenhado e com chassis reforçado com numero de chassis CSX 3001. Esse é o famoso 427 que sobrevive até os dias atuais. Essa história é longa e tem momentos marcantes como quando Thames Ditton em 1986 vende a empresa para Sir Brian Angliss que continua a montar os ACE Cobras pela Autokraft de 1986 e 2002 em Weybridge Surrey, na Inglaterra.

Carrol Shelby lançou em 1987 uma série de carros específicos para colecionadores, que chegaram a alcançar a espantosa cifra de 670 mil dólares.

Fica aqui nossa homenagem a esse visionário e incansável piloto que fez de seus projetos grandes sucessos da Ford.

 

Fonte: Portais de Revistas especializadas em automóveis e Complexo-GT.org

 

Contato

MINIFORD - A Ford em miniatura Belo Horizonte, MG
Brasil
(31) 98641-6600

Twitter: www.twitter.com/ovalazul

fordminiatura@gmail.com